quarta-feira, 29 de setembro de 2010

Os imortais - Conto.

Há uns dias atrás houve uma promoção no blog da editora intrínseca. A proposta era escrever um conto. Os autores dos cincos melhores levariam dois livros da Alyson Noel autografados para casa.
Como o resultado já foi divulgado, vou mostrar para vocês o meu conto:


"Ever estava escondida em uma grande casa abandonada. A noite estava escura e fria, o ar úmido enchia seus pulmões. Do lado de fora, nas ruas em ruínas ela ouviu passos. Pessoas marchando. Ever fechou os olhos e torceu para que ninguém a encontrasse.
Salvador, 1624. Poucos dias atrás houve a invasão holandesa pela cidade. Todos os moradores fugiram em pânico. Ever e sua família saíram apressados para o interior da cidade. Após dois dias de caminhada, Ever lembrou-se que deixou para trás o remédio que sua mãe, com a saúde frágil, precisa tomar diariamente. Mesmo com os alertas dos pais, não pensou duas vezes e voltou escondida para buscá-lo.
E agora, abaixada em silêncio e com o remédio em sua mão estava saindo da cidade e esperava não ser pega.
Quando a rua voltou a ficar silenciosa saiu apressadamente pela porta e correu em direção oposta à cidade destruída. O terreno irregular a fez tropeçar várias vezes. O cansaço tomou conta de si e antes de virar em outra rua escura, Ever encostou-se a um muro alto e retomou o fôlego.
Alguns metros a sua frente viu três homens altos uniformizados conversando entre si. Ever sabia que, se não encontrasse um lugar para se esconder, eles a encontrariam.
Olhou aflita para os lados. Subitamente, uma mão desconhecida a puxou para trás e a empurrou para uma fresta estreita entre o muro e uma casa. Seu coração pulou no peito achando que tinha sido pega. Olhou para frente e viu um rapaz lindo com olhar preocupado.
O espaço reduzido fez com que os dois ficassem próximos.
- Silêncio – ele sussurrou
Ever prendeu a respiração ao perceber que, os homens estavam passando próximos a eles
Quando não havia mais sinal de perigo Even, ainda perplexa, perguntou
- Quem é você?
- Sou Damen – disse segurando sua mão e a conduzindo rápido pelas ruas – Venha. Vou te ajudar a sair da cidade.
Ever pela primeira vez sentiu-se segura. Não falou nada, apenas concordou com a cabeça. De certa forma, sabia que ela e Damen ainda teriam muito tempo para se conhecer."

Escrevi mais dois outros contos, mais tarde posto aqui. :)

3 comentários:

  1. Gostei do conto e o blogue ficou legal!
    Primeira seguidora... q honra!
    Esperarei pelos próximos posts...
    Ah, postei o link deste teu conto lah no meu blogue, td bem?
    Vai lah e me responde ;) Aproveita e lê os outros contos.
    ;) bjs***

    ResponderExcluir
  2. Esqueci, me avisa qd postar mais!
    ;) bjs***

    ResponderExcluir
  3. I... o endereço do blogue:
    www.caminhosparala.blogspot.com
    Tô esquecendo td... deve ser a hr.
    Vou dormir, boa noite!
    Espero sua visita ;)

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...